por Lusa, publicado por Elisabete Silva

Violência nos protestos contra o casamento gayO centro de Paris foi palco na terça-feira de incidentes após uma manifestação de oposição ao casamento homossexual, quando alguns manifestantes lançaram projéteis sobre as forças da ordem que responderam com gás lacrimogéneo.

Cerca das 21:50 locais (20:50 portuguesas), os organizadores apelaram a uma multidão de cerca de 3500 pessoas, segundo contabilizou a polícia, para que “abandonassem calmamente o local” ao som da música “ce n’est qu’un au revoir” [“não é mais do que um adeus”] difundida pelos altifalantes.

Pouco menos de uma hora mais tarde, algumas centenas de pessoas continuavam na praça dos Invalides. Entre 50 e 100 dos manifestantes, segundo os jornalistas da AFP, alguns deles com máscaras ou com a cara coberta provocaram as forças policiais, abrigadas por trás de camiões antimotim que impediam o acesso à rua da Universidade, próxima da Assembleia nacional.

Petardos, garrafas e outros projéteis foram lançados em grande número sobre as forças da ordem, que ripostaram com gás lacrimogéneo.

Perto das 23:30 horas locais, registaram-se escaramuças junto a Quai d’Orsay, onde alguns desordeiros se serviram de objetos diversos roubados num estaleiro de obras para os lançar sobre a polícia. “Os confrontos são extremamente violentos”, indicou uma fonte policial.

Não se registou nenhum confronto direto, segundo a AFP, mas os polícias foram bombardeados por projéteis, registando-se ferimentos num polícia, desconhecendo-se o seu estado atua

DN

Bruno Space Painel de Debates

Bruno Space Painel de Debates