Etiquetas

, , , ,


Em 1936, a cidade de Estugarda (Alemanha) inaugurou o principal campeonato do mundo de hóquei em patins, que 77 anos depois chega pela primeira vez ao solo africano com a 41ª a decorrer nas cidades do litoral de Angola Luanda e Namibe de 20 a 28 deste mês.

CERIMÓNIA OFICIAL DO SORTEIO PARA O MUNDIAL DE HÓQUEI EM PATINS EM ANGOLA

FOTO: ANGOP

Naquele longínquo ano a competição, que teve como primeiro campeão do mundo a Inglaterra, fora disputada por sete países e em simultâneo com a nona edição do campeonato da Europa.

Este torneio contou com sete países participantes que jogaram entre si apenas uma vez, totalizando 21 partidas. Depois dos seus seis jogos a equipa da Inglaterra viria a tornar-se Campeã do Mundo e Campeã da Europa, sucedida por Itália e Portugal. A prova decorreu de 1 a 5 de Abril, foram marcados 184 golos, uma média de 8,76 golos por partida.

Participaram nesta edição de estreia Inglaterra, Itália, Portugal, Suíça, Alemanha, França, e Bélgica.

Estava assim dado o pontapé de saída para a principal prova desta modalidade entre as selecções nacionais no mundo, que tem lugar de dois em dois anos e que é organizada pelo Comité Internacional de hóquei em Patins (CIRH) e Federação internacional de Roller Sports.

Esta competição divide-se actualmente em dois escalões (A e B). O grupo A é formado pelas 16 melhores selecções mundiais, enquanto o grupo B contém as selecções de nível inferior; disputa-se um ano antes da prova A e serve essencialmente para encontrar as três primeiras classificadas que poderão entrar para o campeonato do mundo A.

Nos primeiros 20 anos (1936-1956), o campeonato do mundo foi disputado simultaneamente com o “Europeu”, ou seja, em duas provas o vencedor conquistava dois títulos. Neste período, a prova conheceu um interregno após duas edições (1936 e 1939, ambas conquistadas pela Inglaterra).

Quando foi retomada a sua realização, em 1947, após a II Guerra Mundial, era disputada todos os anos. E, apesar de já contar com países não europeus, até 1958 o campeonato do mundo manteve a sua dupla função de Mundial e Europeu.

O Egipto foi a primeira nação africana e também de fora da Europa a participar no campeonato do Mundo, estreando-se em 1948 na IV edição, tendo terminado em último num grupo de 10 países. Seguiu o Brasil, pela Continente sul-americano, o Japão pela Ásia e Nova Zelândia pela Oceânia.

Em 1958, começou a “nova era” do Campeonato do Mundo de hóquei em patins sénior masculino, pois foi nesta altura, na XIII edição que houve a separação definitiva do campeonato da Europa.

O primeiro país não europeu, a subir ao pódio foi a Argentina, que na 14ª edição chegou ao terceiro lugar.

Angola teve a sua primeira participação em campeonato do mundo, em 1982, disputado em Portugal, tendo terminado em 11º lugar dentre 23 equipas.

A melhor classificação alcançada pela selecção angolana foi o 6º lugar, conseguido no mundial de 2009, em Vigo, Espanha. Actualmente, quando se apresta para albergar a prova, Angola é a 11ª classificada (da edição passada 2011 na argentina).

Moçambique é a melhor selecção do continente africano, pois chega a 41ª edição com o quarto lugar conseguido em 2011. A Espanha é a actual detentora do troféu.

O ranking mundial, depois 40 edições, é liderado por Portugal com 15 medalhas de ouro, nove de prata e 13 de bronze (total 37), seguido pela Espanha (15 de ouro, 12 de prata e 7 de bronze – total 34). A terceira melhor selecção é a Itália com quatro de ouro, oito de prata e 10 de bronze – total 22. A Argentina é quarta do ranking com quatro títulos, sete segundos lugares, e nove terceiros, totalizando 20 medalhas.

Depois da realização da prova em Angola, de 20 a 28 deste mês, a organização já tem as próximas sedes: em 2015, será a vez de La Roche-Sur-Yon (França) e em 2017 Maputo (Moçambique).

O campeonato do mundo é disputado actualmente por 16 equipas divididas por quatro séries que se defrontam em poule a uma volta e seguem, de acordo com a classificação, para uma fase a eliminar até à final.

Os últimos três classificados são relegados para o Mundial grupo B, e os três melhores daquela competição ascendem à I divisão mundial. Para o campeonato que inicia dentro de dias, foram África do Sul, Inglaterra e Áustria.

Em 2011, na última edição, também com 16 formações, foram realizadas 48 partidas, marcaram-se 413 golos, uma média de 8,6 golos por partida. O melhor marcador foi Pablo Alvarez da argentina com 14 tentos.

A edição com maior número de participantes foi a de 1982, em barcelos, Portugal, em que 22 países disputaram a prova, tendo sido realizados 66 jogos, apontados 607 golos (9,2 por partida) e o campeão foi o país anfitriã.

O campeonato do mundo 2013 está formado por grupo A: Espanha, Brasil, Suíça, Áustria; grupo B: Argentina, França, Alemanha e Inglaterra (pode ser substituída pelo Uruguai), grupo C: Portugal, Chile, Angola e África do Sul; D: Moçambique, Itália, Colômbia e EUA.

Angop

Bruno Space Painel de Debates

Bruno Space Painel de Debates