Tags

, , , , ,


PÚBLICO 

Os árbitros terão instruções para aceder a pedidos dos capitães ou dos treinadores para uma paragem.

 

O Mundial 2014 terá uma característica comum a outros desportos, mas alheia ao futebol até agora: os descontos de tempo. A proposta partiu do técnico italiano Cesare Prandelli, para fazer face ao calor e à humidade, e a FIFA acolheu-a esta quinta-feira, depois de uma reunião com seleccionadores, decretando que o número de paragens será definido em função das condições meteorológicas.

Em causa estão, sobretudo, as partidas agendadas para as 13h brasileiras. Os árbitros terão instruções para interromper os jogos sempre que a temperatura supere os 32 graus e a taxa de humidade atinja os 85%. Mas o número de paragens será decidido caso a caso.

Estes descontos de tempo serão, essencialmente, pausas para hidratação, num país onde as temperaturas, naquela altura do ano, facilmente passam a barreira dos 30 graus. No total, jogar-se-ão 18 partidas à hora de almoço.

Os riscos de desidratação já tinham levado a queixas da FIFpro (sindicato mundial de jogadores), que reclamou uma mudança no horário dos jogos. Mas a FIFA decidiu manter o calendário inicialmente previsto, procurando agora atenuar o problema com esta medida inédita.

Vicente Del Bosque, citado pelo jornal As, já comentou a decisão: “Se houver dois descontos de tempo por jogo, será um detalhe. Não creio que perturbe as partidas”, afirmou o seleccionador espanhol.

 

Saiba tudo sobre ANGOLA

Últimas Notícias

Morreu Nelson Mandela (1918-2013): a liberdade como obra
Morre músico Action Nigga e mais oito angolanos em queda de avião da LAM
URGENTE!. PROCURA-SE. TAIRES CASTANHEIRA
 

Bruno Space Painel de Debates

Bruno Space Painel de Debates