Tags

, , ,


Bruno Space Painel de Debates

A Casa Branca afirmou nesta quarta-feira que responderá “relativamente em breve” o pedido para que o cantor canadense Justin Bieber seja deportado, dado que superou as 100 mil assinaturas necessárias para fazer com que o governo se pronuncie a respeito.

A resposta “será dada como é nosso compromisso quando supera” as assinaturas exigidas e chegará “relativamente em breve”, informou em sua entrevista coletiva diária o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, ao ser perguntado por um jornalista de rede “NBC”.

Até esta sexta-feira, mais de 224 mil pessoas já tinham assinado o pedido publicado na seção “We The People” do site oficial da Casa Branca.

“Nós, o povo dos Estados Unidos, sentimos que não estamos bem representados no mundo da cultura pop. Gostaríamos de ver o perigoso, insensato, destrutivo, e consumidor de drogas Justin Bieber deportado e com sua permissão de residência revogada”, diz o pedido.

O cantor, de 19 anos, “não só é uma ameaça para a segurança de nosso povo, mas também é uma má influência para nossos jovens. Nós, o povo, queremos que Justin Bieber saia de nossa sociedade”, acrescenta o pedido, criado por um cidadão anônimo de Detroit em 23 de janeiro. A seção funciona desde 2011 e centraliza questões, pedidos e perguntas da população para a Administração.

Na semana passada Bieber foi detido em Miami por dirigir sob efeito de substâncias tóxicas, em velocidade excessiva e resistir à autoridade sem violência.

O cantor foi liberado após comparecer perante o juiz através de videoconferência e pagar uma fiança de US$ 2.500. Ele se apresentará formalmente às acusações em 14 de fevereiro, em uma audiência na qual não tem a obrigação de comparecer com advogado.

Bieber usou maconha e o antidepressivo Xanax (Alprazolam) pouco antes de sua prisão em Miami, segundo um relatório toxicológico preliminar divulgado pelas autoridades policiais.

O artista soma uma série de escândalos em poucas semanas, o último dos quais ocorreu na quarta-feira passada quando a Polícia de Toronto o deteve em resposta a um processo em que é acusado de ter atacado, em 30 de dezembro, o motorista de sua limusine.

Após se apresentar de forma voluntária perante a polícia canadense, Bieber foi posto em liberdade. Por quase duas horas ele esteve em uma delegacia do centro de Toronto e deverá se apresentar perante um juiz em 10 de março.

No começo deste ano, a residência de Bieber na Califórnia foi registrada pela polícia após uma denúncia de um de seus vizinhos por vandalismo. Durante a visita à casa do cantor, os policiais encontraram drogas.

EFEEFE – Agencia EFE – Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agencia EFE S/A.

Saiba tudo sobre ANGOLA

Clica aqui Últimas Notícias