Tags

, , , ,


Bruno Space Painel de Debates

Uma das mais esperadas da semana de moda italiana, a grife levou looks coloridos e femininos à passarela

 Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
  • Danielle SousaDireto de Milão

O desfile da Prada, que aconteceu nesta quinta-feira (20), durante a semana de moda de Milão, é sempre um dos mais esperados durante o evento. Os jornalistas de moda, os compradores e as fashionistas não querem perder as novidades criadas pela estilista italiana Miuccia Prada. E basta entrar no cenário criado para cada apresentação, para entender porque a grife cria tanta expectativa.

O espetáculo sempre começa com o ambiente criado para receber os convidados. Dessa vez, as modelos desfilaram em um verdadeiro palco com o público bem dividido em dois andares e ao som de música ao vivo, com direito a solo de uma cantora e atriz alemã. Porém, o “caminho” traçado para as modelos desfilarem parece não ter ficado muito claro para algumas, pelo menos três delas acabaram não passando em frente aos fotógrafos que, irritados, chegaram a gritar. Mas, “incidentes” a parte, a coleção arrancou aplausos empolgados do público.

 

Anna Dello Russo (de azul), editora da Vogue japonesa, vestiu look 100% Prada para o desfile da grife Foto: Danielle Sousa / Especial para Terra
Anna Dello Russo (de azul), editora da Vogue japonesa, vestiu look 100% Prada para o desfile da grife
Foto: Danielle Sousa / Especial para Terra

 

Miuccia Prada criou uma coleção muito feminina, com tecidos finos e fluidos, deu espaço para muita transparência e, mais uma vez, caprichou nos detalhes, principalmente nos cortes e recortes. A modelagem é bem simples, nada justo, roupas confortáveis e fáceis de usar. Casacos de tricô, saias evestidos “escorregavam” pelo corpo das modelos. O oversized que ganhou as passarelas na colecção passada cedeu lugar para peças estruturadas nos ombros, porém com leve volume no quadril e nas costas, principalmente os casacos em tecidos mais pesados.

E falando em tecidos, apesar de se tratar de uma colecção para dias frios, a estilista apostou em peças com texturas hiper leves. Porém, não faltou o couro e nem a pele. Prada levou para a passarela uma cartela de cores bem mista e com tons mais “verão”, como amarelo, vermelho, lilás e não faltou o verde musgo, que faz parte do DNA da grife italiana. Destaque para os vestidos estampados, em tecido leve, comprimento mídi, bem estruturados e com recortes no quadril e na cintura, são simples e muito elegantes. Os acessórios seguiram a linha da simplicidade. Os sapatos que variaram entre botas e sandálias, se destacou o salto plataforma. Foram vistas também pouquíssimas bolsas, a maior parte delas com alça de correntes grossas.

Terra

Saiba tudo sobre ANGOLA

Clica aqui Últimas Notícias