Tags

, , ,


Chelsey Jay descobriu que sofre da síndrome da taquicardia postural, que provoca desmaios toda vez que ela fica de pé

Chelsey Jay, de 23 anos, era aspirante a modelo quando foi forçada a abandonar os sonhos após desenvolver uma doença rara, chamada síndrome da taquicardia postural, que a fazia desmaiar toda as vezes em que ficava de pé. No entanto, mesmo com a condição, Chelsey não desistiu de modelar e conseguiu um trabalho como modelo deficiente. As informações são do site Daily Mail.

Por causa da síndrome, Chelsey ficou presa a uma cadeira de rodas, mas sua sorte mudou quando assinou um contrato com uma companhia focada em modelos deficientes. Agora, ela irá trabalhar para grandes marcas, coom a loja online Boohoo. “Quando fui diagnosticada, achei que meus sonhos haviam chegado ao fim. Eu havia acabado de começar a modelar e, de repente, estava em casa, usando uma cadeira de rodas”, relembra.

Contar sua experiência na internet ajudou Chelsey a chamar a atenção da agência Models of Diversity. “Sempre que faço uma sessão de fotos, peço que o fotógrafo me diga exatamente o que quer. Posso não ser capaz de ficar em pé, mas posso modelar tão bem quanto qualquer outra pessoa”, afirmou a modelo. “Achei que estava desistindo dos meus sonhos, mas agora estou vivendo eles”, completou.

Chelsey Jay passou por um longo processo de testes e investigações até ser diagnosticada em 2012

Foto: The Grosby Group

Após o surgimento dos sintomas da síndrome, Chelsey passou por um longo processo de testes e investigações até ser diagnosticada em 2012. “Eu estava sempre animada, mas, de uma hora para outra, minha vida ficou diferente”, conta. Depois de conhecer a equipe da agência, a vida da modelo voltou a ficar agitada. “Encontrei eles e quase imediatamente fui fazer uma sessão para a Boohoo.”

Chelsey diz ainda que não permite que a doença a abata. “Nas sessões sou sempre profissional e tento fazer exatamente o que os fotógrafos pedem. As pessoas acham que os deficiente são incapazes de fazer certas coisas, mas nós apenas nos adaptamos”, ressalta. No entanto, ela acredita que as pessoas já estão prontas pra ver modelos deficientes no mundo da moda. Por isso, Chelsey se tornou embaixadora da agência e está travando uma luta pela causa. “Tive uma reunião com um deputado, que vai levantar a questão no parlamento. Todo mundo precisa ser representado”, pontua.

Clica aqui Últimas Notícias