Etiquetas

, , ,


Recentemente recebemos inúmeras dúvidas sobre os termos que são utilizados em academia, blogs, sites e outros.
Seleccionamos um artigo bem legal para explicar aos leitores o que significa cada termo.
transferirBF – Do Inglês Body Fat: significa percentual de gordura corporal, ou seja, se uma pessoa possui 10% de BF significa que 10% de seu peso corporal é gordura.Bulk (ou bulking) – Período que visa o ganho de massa muscular.
Cut (ou cutting)  
– Período que visa a perca de gordura e manutenção da massa muscular.Fase Concêntrica (ou Positiva) – levantamento do petreino-de-musculacao-para-diferentes-tipos-de-corpos-tipos-de-corpo-mascso.

Fase excêntrica (ou Negativa) – descida do peso.

Falha – É quando o músculo esta fatigado e não é possível executar mais repetições.

Catabolismo – Perca de massa muscular.

Overtraining – Excesso de actividade, alimentação fraca ou falta de descanso, causando efeitos negativos como o catabolismo.

Pump – Inchaço temporário, devido ao compartilhamento de sangue no músculo treinado.

Assimetria – É a diferença entre um músculo e outro seja por tamanho ou formato.

Cortisol – É um hormónio mais conhecido como hormónio do estresse, ele é liberado quando há um estresse muito grande tanto mental quanto físico, que passa a desempenhar um papel catabólico quando estamos em situação de estresse.

Proteína – Nutriente essencial para crescimento e reparo das fibras musculares.

Índice glicêmico (IG) e insulina – O índice glicémico é um factor que diferencia os carbohidratos, e está relacionado com o nível de açúcar no sangue. Sempre que ingerimos carbohidratos, estes entram na corrente sanguínea com diferentes velocidades. Com base nesse fato, é possível classificá-los: quanto mais rápido o seu ingresso, maior será a libertação de insulina pelo pâncreas, pois o corpo tenta equilibrar os níveis de açúcar.

A escala, indicada em percentagens, baseia-se na ingestão do pão branco como comida padrão, assumindo-se IG igual a 100. Há também quem tome a glicose como valor de referência (100) por ser a substância com IG mais elevado. Alimentos que afectam pouco a resposta de insulina no sangue são considerados de baixo valor glicémico, e os que afectam muito, de alto valor glicémico.

A insulina é um hormónio que tem o poder de transportar o açúcar para dentro das células dos músculos, onde, no fígado, se deposita na forma de glicogénio; estes depósitos, entretanto, têm uma capacidade limitada, o que faz com que todo o excesso de glicose no sangue seja convertido em ácidos gordurosos e triglicerídeos, que serão armazenados sob a forma de gordura. Caso o indivíduo continue ingerindo alimentos de alto IG, o seu organismo começa a adquirir resistência à insulina, uma vez que o seu corpo começa a produzir uma quantidade maior de insulina.

O IG é também usado por pessoas com diabetes, pois com ele, essas pessoas podem “controlar” a liberação da insulina no corpo. (Sempre com recomendação médica. Bruno Amaro)

Carbohidratos – Nutriente que tem como função o fornecimento de energia.

A.D.E – Deixei esse aqui especialmente por último já que é motivo de muita confusão, O ADE é um composto das vitaminas A, D e E, usado para tratar carências e infecções em bovinos, equinos, suínos, caprinos e até coelhos, então parem de falar que ADE é anabolizante ou suplemento.

Para quem pensa ainda em utilizar segue abaixo os principais efeitos colaterais.

– A.D.E não promove o anabolismo, apenas o inchaço;
– A.D.E destrói algumas células o que pode catabolizar o músculo;
– A.D.E se má administrada pode dar necrose;
– Pode ser preciso fazer uma raspagem para tirar parte do músculo necrosado (morto), e quando a raspagem não tem jeito é preciso amputar o membro.

Fonte: MUNDO REALISTA